12
Jan
João Duarte, portador de Síndrome de Cornelia de Lange, venceu o 1º Prémio do I Concurso Nacional de Pintura e Fotografia “Reabilitar através da Arte”, realizado pela APEXA.

A obra de João, intitulada “Espreitar”, foi a vencedora com uma máquina fotográfica digital Olympus.

Actualmente com 22 anos, João Duarte é aluno da Quinta Essência desde o início do ano de 2008, onde tem vindo a demonstrar um crescente interesse pela fotografia. É no “OlharArte”, um dos vários ateliers deste complexo pedagógico e residencial, que João utiliza esta forma de arte como meio para desenvolver as suas capacidades de comunicação e a sua integração social.

De acordo com Mafalda Almeida Fernandes, Técnica Superior de Artes Plásticas e Visuais e responsável pelo Atelier OlhArte, “estamos todos muito orgulhosos do João e do trabalho que tem vindo a desenvolver ao longo destes meses. O João elegeu a fotografia não só como forma de se expressar pessoalmente, mas também como modo de representar e apresentar a sua própria realidade. A atribuição deste prémio assume assim um duplo papel: por um lado, reconhece o seu talento e competência, por outro lado, é um enorme incentivo para um maior empenho e progresso”.

O Síndrome de Cornelia de Lange, do qual o João é portador, é uma forma de atraso de desenvolvimento intelectual raro e congénito, sem ser no entanto hereditário, e cujas causas são ainda desconhecidas. Os portadores são hiperactivos, têm atitudes repetitivas, dificuldades de concentração e uma fisionomia facial distinta, apresentando uma esperança de vida normal desde que não existam complicações ou malformações associadas. A nível mundial, estima-se que um em cada 10 mil recém-nascidos são portadores de Síndrome de Cornelia de Lange.


Esta notícia já foi consultada 1228 vezes
 
Publicidade