10
Dez
As pessoas portadoras de deficiência possuem desde a passada segunda-feira, 3 de Dezembro, através da plataforma electrónica ‘Integrar Mais’, um meio privilegiado para acederem ao mercado de trabalho. A apresentação desta "ferramenta" - como lhe chamaram na ocasião - teve lugar no auditório do Centro de Recursos da Escola Secundária Soares Basto, ao final do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência.

A plataforma é o último projecto da Comissão Municipal para a Deficiência (CMD) e constitui, segundo o presidente da autarquia, Ápio Assunção, "um instrumento importante na aproximação do mundo empresarial aos deficientes".

A nova "ferramenta de trabalho", acessível no endereço www.integrarmais.sitesedv.com permite às empresas e às pessoas com deficiência posicionarem-se no mercado de trabalho. "A plataforma vai, simultaneamente, permitir às empresas darem a conhecer as suas necessidades e aos deficientes mostrarem as suas disponibilidades de acordo com as suas competências", explica o autarca.

Qualquer unidade que queira associar-se ao projecto poderá fazê-lo bastando preencher um formulário.

A partir do momento da adesão ficam disponíveis as ofertas de emprego a que se poderão candidatar as pessoas portadoras de deficiência.

O líder da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis (CMOA) revela optimismo: "As empresas saberão dar a resposta adequada enquadrando nos seus quadros de pessoal estas pessoas, muitas das quais com competência e dedicação superiores às que estão habituadas".

"Queremos com esta plataforma na Internet apelar à responsabilidade social das empresas e dizer aos empresários que existem pessoas que, apesar das suas limitações, se encontram à altura de responder de forma positiva às suas necessidades", adianta o Edil.

"Admitir nos organismos públicos e nas empresas privadas pessoas com deficiência é um sinal de grande maturidade", acrescenta o autarca, mostrando-se confiante na adesão das empresas. O país não pode dedicar-se exclusivamente à criação de riqueza, tem também de ser solidário", conclui Ápio Assunção.

Na plataforma são dados a conhecer os parceiros da CMD, os apoios e os incentivos à integração profissional dos destinatários. Além de notícias, o site divulga quais as empresas que colaboram com a Comissão, existindo ainda espaços reservados à adesão de novas empresas e à subscrição de candidaturas.

A Comissão Municipal para a Deficiência foi criada em 2006 com o objectivo de intervir ao nível das políticas de prevenção, habitação, reabilitação e participação da pessoa com deficiência.

Possui como metas a integração das questões da deficiência nas políticas sectoriais, a promoção da acessibilidade a serviços, equipamentos e produtos e a melhoria da qualificação, formação e emprego.

São parceiros da CMD, a CMOA, a CERCIAZ, a APICDOA (Associação de Pais para a Integração de Crianças Deficientes de Oliveira de Azeméis), o Núcleo de Cucujães da Cruz Vermelha Portuguesa, ‘A Noz’ (Associação Nogueirense de Cultura e Recreio), o Centro de Saúde de Oliveira de Azeméis e o Hospital S. Miguel.


Esta notícia já foi consultada 1946 vezes
 
Publicidade