2
Dez
No passado dia 28 de Novembro teve lugar em Vila Real, na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) o Workshop: “i2010 – Trabalho preparatório da Agenda Portuguesa para iniciativas de e-Inclusão em 2007” com o objectivo de preparar um contributo português para a iniciativa europeia i2010 durante a próxima Presidência Portuguesa da União Europeia (2º Semestre de 2007).

No âmbito da iniciativa europeia sobre Sociedade da Informação i2010 está prevista a criação dum plano de acção para a promoção da Inclusão Digital (e-Inclusão) em 2008, para o qual a presidência portuguesa procurará dar um contributo muito significativo.

Este evento, incentivado pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, foi organizado pela UTAD, com a colaboração da Agência para a Sociedade do Conhecimento (UMIC), Gabinete do Programa Operacional Sociedade do Conhecimento, Instituto da Segurança Social e Associação VIDA - Valorização Intergeracional e Desenvolvimento Activo. A coordenação coube ao Engº Francisco Godinho, director do CERTIC (Centro de Engenharia de Reabilitação em Tecnologias da Informação e Comunicação).

O Workshop abordou o desenvolvimento da Engenharia de Reabilitação e Acessibilidade, o qual integrou o “I Encontro de Engenharia de Reabilitação e Acessibilidade”. Os vários painéis foram divididos em grupos de trabalho, com profissionais de várias formações de base, de todo o país. O arouquense Fernando Tavares Ferreira, natural de Chave, integrou este Encontro, dada a sua formação de base em Engenharia Electrotécnica e de Computadores/Mestrado em Engenharia Biomédica (contacto: mestre_tavares@yahoo.com).

Nesse dia, foi ainda realizada a entrega do “Prémio Engenheiro Jaime Filipe 2005”, numa cerimónia presidida pela Secretária de Estado Adjunta do ministro da Solidariedade Social e da Reabilitação, Dra Idália Moniz.

Foi distinguido o Engº António Manuel Sequeira Abreu, com o projecto "Plataforma não evasiva para recarga da bateria dos implantes cardíacos". Foi, ainda, atribuída uma menção honrosa à empresa YDreams Informática, pela criação do Fuid Life, um sistema de áudio-guia que permite o acesso à informação em centros comerciais ou museus por parte de invisuais ou surdos.

O Engenheiro Jaime Filipe foi uma figura de invulgar talento e criatividade que dedicou a sua vida plena de generosidade à causa da reabilitação e qualidade de vida das pessoas com deficiência, sendo um dos pioneiros em Portugal do que actualmente se pode designar por Engenharia de Reabilitação. Este, que exercia a sua profissão como técnico de som na RTP, foi também o autor do primeiro programa televisivo regular sobre o tema da deficiência, intitulado “Novos Horizontes”.

No domínio da Engenharia de Reabilitação em Portugal, o Engenheiro Jaime Filipe não representa apenas história; ele continuará a representar o exemplo do que melhor se pode esperar de um Engenheiro de Reabilitação. Este foi responsável por diversos projectos, que lhe valeram vários prémios, nacionais e internacionais, destinados a facilitar a integração sócio-profissional das pessoas com deficiência. São exemplos destes projectos o elevador de cadeira de rodas, o sistema de visão táctil, o músculo electromagnético, o sistema vibratório de percepção sonora para surdos e a bengala electrónica para cegos, desenvolvidos nas
décadas de 70 e 80.

O reconhecimento do exemplo do Engenheiro Jaime Filipe é evocado anualmente, deste 2001, com o concurso e atribuição dum prémio com o seu nome. Deste Encontro emergiu ainda uma petição à Administração da RTP para a criação de um documentário televisivo (acessível a pessoas com deficiência) sobre a obra e a vida do Engenheiro Jaime Filipe com o objectivo de homenagear e dar a conhecer melhor o seu exemplo de vida. Com o documentário mencionado pretende-se também inspirar as novas gerações a abrir NOVOS HORIZONTES na Engenharia de Reabilitação em Portugal.

Mais informações sobre os temas relacionados com a Acessibilidade poderão ser obtidas no site www.acessibilidade.net, o qual se destina a todos os que desejam facilitar o acesso ao computador, ao software e à Internet a pessoas com deficiência, através de tecnologias de acesso e técnicas de concepção de software e de conteúdos web acessíveis. Aí também pode encontrar o MECBraille - Marco Electrónico de Correio Braille - um serviço gratuito de conversão e envio de textos e cartas em Braille.

Alguns dados sobre pessoas formadas em engenharia e áreas afins com experiência profissional e interesse na relação entre a tecnologia, reabilitação e acessibilidade para cidadãos com necessidades especiais. podem ser encontrados no web site www.engenhariadereabilitacao.net/profissionais.

Na sociedade actual e do futuro onde as TIC são as principais ferramentas de trabalho, as pessoas com deficiências podem participar com menor desvantagem uma vez que as capacidades e competências em jogo entram no campo da inteligência e do conhecimento. Bem hajam estas iniciativas, para a promoção da inclusão digital!

Publicado por ftferreira
Esta notícia já foi consultada 2268 vezes
 
Publicidade